NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Setembro 2019
SegTerQuaQuiSexSabDom
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      

Calendário Calendário

Quem está conectado
19 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 19 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 473 em 30th Agosto 2014, 11:05 pm
Social bookmarking

Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de <a href="http://oulorivallan.forumeiros.com/">nas pegadas do mestre JESUS</a> em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS em seu site de social bookmarking

Conectar-se

Esqueci minha senha

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Votação
Estatísticas
Temos 4330 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de sailezeta

Os nossos membros postaram um total de 30385 mensagens em 13300 assuntos

Quem subirá ao céu? Quem descerá ao abismo?

Ir em baixo

Quem subirá ao céu? Quem descerá ao abismo? Empty Quem subirá ao céu? Quem descerá ao abismo?

Mensagem por ┼EKhristos em 14th Abril 2013, 10:30 am





E o SENHOR teu Deus te fará prosperar em toda a obra das tuas mãos, no fruto do teu ventre, e no fruto dos teus animais, e no fruto da tua terra para o teu bem; porquanto o SENHOR tornará a alegrar-se em ti para te fazer bem, como se alegrou em teus pais, Quando deres ouvidos à voz do SENHOR teu Deus, guardando os seus mandamentos e os seus estatutos, escritos neste livro da lei, quando te converteres ao SENHOR teu Deus com todo o teu coração, e com toda a tua alma. Porque este mandamento, que hoje te ordeno, não te é encoberto, e tampouco está longe de ti. Não está nos céus, para dizeres: Quem subirá por nós aos céus, que no-lo traga, e no-lo faça ouvir, para que o cumpramos? Nem tampouco está além do mar, para dizeres: Quem passará por nós além do mar, para que no-lo traga, e no-lo faça ouvir, para que o cumpramos? Porque esta palavra está mui perto de ti, na tua boca, e no teu coração, para a cumprires. Deuteronômio 30:10 a 14

Foi o Senhor que apareceu a Moisés, numa sarça cujo fogo não consumia, o homem que seria escolhido para o ministério, ficou atônito diante do fogo que não queimava. No lugar em que Deus apareceu, Moisés teve que retirar o seu sapato, no monte do Senhor a terra era purificada, ali foi revelada a justiça de Deus para a nação de Israel. Moisés foi ungido para ser o líder de Deus, o libertador do povo, a palavra da vida estava em sua boca, na repetição das promessas, Moisés fez questão de recordar, os benefícios, a bondade de Deus em livrar o povo do exílio no Egito, mesmo sabendo que muitos o negaram como líder, mesmo com todos os prodígios, os sinais, que durante quarenta anos foram realizados diante dos olhos da nação. Moisés falou do Cristo, naquele dia em que a sarça não se consumiu pelo fogo, Cristo estava junto com Moisés, incentivando-o a ser servo fiel sobre a casa de Deus, até que finalmente o primogênito de Deus fosse manifestado ao mundo. Foi talvez por esse motivo que Moisés ousou profetizar:

“ O Senhor vosso Deus vos levantará dentre vossos irmãos um profeta como eu; a ele ouvireis.” Deuteronômio 18:15

O Espírito de Cristo estava junto dele, em todos os momentos, incentivando o servo de Deus para liderar a casa de Deus. Moisés sabia que sera servo, sabia também que outro era o Filho legítimo que um dia seria concebido pelo Espírito, cuja missão seria consolidar a promessa feita a Abraão, redimir a humanidade através do sacrifício eterno.

“Por isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão, Sendo fiel ao que o constituiu, como também o foi Moisés em toda a sua casa. Porque ele é tido por digno de tanto maior glória do que Moisés, quanto maior honra do que a casa tem aquele que a edificou. Porque toda a casa é edificada por alguém, mas o que edificou todas as coisas é Deus. E, na verdade, Moisés foi fiel em toda a sua casa, como servo, para testemunho das coisas que se haviam de anunciar; Mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós, se tão somente conservarmos firme a confiança e a glória da esperança até ao fim. “ Hebreus 3:1 a 6

Quando Jesus veio ao mundo, a sua roupa um dia transfigurou, nesse momento foi Moisés que apareceu para falar sobre a morte que o esperava, um acontecimento que para sempre seria lembrado pelos seus apóstolos. A fidelidade de Moisés é demonstrada em todo o seu ministério, Paulo inclusive revela, que em Moisés todo o povo foi batizado no deserto:

“Não quero, irmãos, que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem e todos passaram pelo mar, e todos em Moisés foram batizados na nuvem e no mar, e comeram todos do mesmo manjar espiritual, e beberam todos da mesma bebida espiritual, pois beberam duma rocha espiritual que os acompanhava, a qual rocha era Cristo. “ 1 Coríntios 10:1 a 4

Percebemos que espiritualmente Cristo o acompanhava, Moisés também foi negado, os corações quiseram regressar ao Egito. A justiça que veio da lei não poderia ser ignorada, no deserto aconteceram coisas espirituais, tendo como mais importante, a promulgação da lei cujo povo não honrou, que após alguns milênios Estevão seria assassinado, por relembrar a incredulidade cometida (Atos 7). Quase preste a terminar sua carreira, Moisés aconselhou o povo, que pela obediência Deus faria com que todos prosperassem, se todos dessem ouvidos a voz do Senhor, a palavra que permanece, cumprindo todos os mandamentos, guardando a lei, a justiça de Deus os preservaria dos males da desobediência. Os mandamentos de Deus nunca estiveram longe, nunca estiveram encobertos, não foram escritos por parábolas, chegaria um dia também que no futuro, Cristo também deixaria de falar por parábolas, mas abertamente falaria do Pai (João 16:25).

“ A vós vos é dado conhecer os mistérios do reino de Deus, mas aos outros por parábolas, para que vendo, não vejam, e ouvindo, não entendam. Esta é, pois, a parábola: A semente é a palavra de Deus...” Lucas 8:10 a 11

Nunca ninguém seria capaz de subir ao céu, para ouvir os mandamentos de Deus, foi Deus quem concedeu tal direito ao povo, os mandamentos não estavam distante do coração, no alto mar, no abismo, estava perto do coração, bastaria que pela obediência, todos se pusessem a honrar a Deus.

Porque este mandamento, que hoje te ordeno, não te é encoberto, e tampouco está longe “Porque esta palavra está mui perto de ti, na tua boca, e no teu coração, para a cumprires.” Deuteronômio 30:10 a 14


As tábuas foram escritas com o dedo de Deus, não foi necessário que Moisés subisse aos céus, ainda assim, mesmo a palavra estando perto dos corações, o coração do povo se corrompeu, deixaram o caminho do Deus vivo, que os tirou do deserto, para honrarem um bezerro de fundição. Os impenitentes cujo coração estavam longe do Senhor, tiveram a paga do seu mal caminho, mesmo assim o Senhor concedeu ao povo uma segunda chance, as mesmas palavras das primeiras tábuas, foram escritas em outras tábuas, provando que a palavra do Senhor permanece, enquanto o homem na sua glória se dissipa como o vapor.

Foi o Senhor que desceu numa nuvem, não foi o homem que subiu ao céu, dos céus Moisés ouviu a exaltação do seu Senhor:

“Então o Senhor desceu na nuvem, permaneceu ali com ele e proclamou o seu nome: o Senhor. E passou diante de Moisés, proclamando: "Senhor, Senhor, Deus compassivo e misericordioso, paciente, cheio de amor e de fidelidade, que mantém o seu amor a milhares e perdoa a maldade, a rebelião e o pecado. Contudo, não deixa de punir o culpado; castiga os filhos e os netos pelo pecado de seus pais, até a terceira e a quarta gerações". Imediatamente Moisés prostrou-se, rosto em terra, e o adorou, dizendo: "Senhor, se de fato me aceitas com agrado, acompanha-nos o Senhor. Mesmo sendo esse um povo obstinado, perdoa a nossa maldade e o nosso pecado e faze de nós a tua herança".” Êxodo 34:5 a 98


A palavra sempre esteve perto da nação de Israel, perto dos seus corações, se cressem naquele que falava, certamente viveriam por longos dias numa terra onde manava leite e mel. Esse povo cometeu um erro grave, não se sujeitaram a justiça de Deus, o zelo que julgavam ter foi vão para justificá-los diante de Deus. Quem não guarda em seu coração o mandamento do Senhor, não tem zelo pelas coisas de Deus, não tem zelo pela justiça de Deus. O apóstolo Paulo testemunhou o que aconteceu com Israel, quando eles tentaram aplicar sua própria justiça, anularam o efeito da justiça que vinha pela lei, por isso ele pronunciou:


Irmãos, o bom desejo do meu coração e a oração a Deus por Israel é para sua salvação. Porque lhes dou testemunho de que têm zelo de Deus, mas não com entendimento. Porquanto, não conhecendo a justiça de Deus, e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de Deus. Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê. Ora Moisés descreve a justiça que é pela lei, dizendo: O homem que fizer estas coisas viverá por elas. Mas a justiça que é pela fé diz assim: Não digas em teu coração: Quem subirá ao céu? (isto é, a trazer do alto a Cristo.) Ou: Quem descerá ao abismo? (isto é, a tornar a trazer dentre os mortos a Cristo.) Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos, A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Romanos 10:1 a 13

Moisés sabia que Cristo seria o fim da lei, todos que nele cressem alcançariam a justiça da fé. Se Israel tivesse guardado em seu coração, os mandamentos do Senhor, teriam vida diante de Deus, não foi isso que ocorreu com o povo:

“Logo, para que é a lei? Foi ordenada por causa das transgressões, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita; e foi posta pelos anjos na mão de um medianeiro. Ora, o medianeiro não o é de um só, mas Deus é um. Logo, a lei é contra as promessas de Deus? De nenhuma sorte; porque, se fosse dada uma lei que pudesse vivificar, a justiça, na verdade, teria sido pela lei. Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristofosse dada aos crentes. Mas, antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei, e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar.” Gálatas 3:19 a 23

Paulo utiliza o mesmo argumento do Moisés, não foi pela vontade do homem, que a bondade de Deus se manifestou, ninguém subiu ao céu para trazer a Cristo, tampouco ninguém desceu ao abismo para ressuscitá-lo:

“Mas quando apareceu a benignidade e amor de Deus, nosso Salvador, para com os homens, Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, Que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo nosso Salvador; Para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna.” Tito 3:4 a 7

Como a palavra esteve perto de Israel, ela também está perto da igreja, para Israel bastaria confessar o Senhor, assim alcançariam a justiça que vinha pela lei, viveriam se assim fizessem. Jesus foi conclamado a justiça de Deus, nós alcançamos a Deus pela justiça da fé, não somente isso, também a sabedoria, a redenção, a santificação. Deus colocou a palavra próximo do homem, quando no ventre de Maria, Jesus foi concebido pelo Espírito. Jesus não escreveu em tábuas, senão as do coração, a isso chamamos de palavra da fé, se confessarmos a Cristo, todo o conteúdo do nosso coração será revelado, que verdadeiramente cremos, que Deus ressuscitou a Cristo, nenhuma intervenção humana poderia fazer algo semelhante. O Senhor se tornou Senhor de todos, sem diferença:


“Mas a justiça que é pela fé diz assim: Não digas em teu coração: Quem subirá ao céu? (isto é, a trazer do alto a Cristo.) Ou: Quem descerá ao abismo? (isto é, a tornar a trazer dentre os mortos a Cristo.) Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos, A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.” Romanos 10:1 a 13

┼EKhristos

Mensagens : 787
Pontos : 1967
Data de inscrição : 31/07/2010
Idade : 44
Localização : Maringá

http://ccbnovascriaturas.forumeiro.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum